Nota sobre a rotina do cheirador de calcinhas

Dia sim, dia não, às sete horas, o cheirador de calcinhas sai para correr na beira do Lago Paranoá. São quarenta minutos de malhação, medidos pelo suor e pela evolução do trânsito na Ponte do Bragueto. Este homem não gasta mais do que um minuto para escolher uma das calcinhas de sua gaveta. Temos então que por volta das sete e quarenta da manhã o cheirador de calcinhas já estará de volta, sentado em sua cama desfeita. Ele estará suado, de cuecas e terá a face ruborizada. Neste ponto, sua mão direita já estará ocupada com um pau à meia bomba. A esquerda, por sua vez, esta cuidará da calcinha.

Esta calcinha será, provavelmente, preta. Um clichê. É fato que as usadas, as impregnadas, as fétidas de buceta, essas – se são doações de noites tresloucadas – elas vêm, invariavelmente, pretas. Não importa, ele pensará. Assim que o seu pau estiver com a cabeça lustrada, o cheirador de calcinhas irá aspirar todo o seu perfume de uma só vez. Ele fará isto com modos de cheirador de cola, com a mão esquerda cerrada e com os sons da necessidade. E se olhará fixamente no espelho. Não serão mais de sete e quarenta e cinco quando ele começará a ordenhar seu pau com um ritmo forte. Às sete e cinquenta, batata que uma nova fungada na calcinha provocará uma ou duas discretas convulsões. Essas, por sua vez, expulsarão um ou dois jatos de porra. Sabe-se que o cheirador de calcinhas irá provar desse caldo. Mas apenas de vez em quando.

Registre-se que antes de sair da cama o cheirador de calcinhas ainda enrolará o beque que irá fumar no carro, indo pro trabalho. Mesmo assim, oito e dez, no máximo, ele já estará fora de casa. Acredita-se que é essa sequência de eventos que faz com que o cheirador de calcinhas bata o ponto exatamente às oito e meia – dia sim, dia não –  malhado, gozado e de cabeça feita. É algo. Digno de nota.

4 Comentários

Arquivado em Calcinha branca

4 Respostas para “Nota sobre a rotina do cheirador de calcinhas

  1. Hetera

    É fato que essa gente honesta e comovida trabalha na baia ao lado, Ágata! rs

  2. Fausto

    Que excitante esse texto.

  3. Carlos Dias

    Um homem padrão: malha, trabalha, cheira calcinha…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s