Arquivo da tag: Literatura Erótica

Um lance científico

(No boteco)

– Então, o que eu tava te dizendo é que eu pensei em escrever um lance erótico, sabe? Aquilo que eu tinha te falado ontem.

– Sei.

– Um texto, um conto, uma nota, sei lá. Algo que levante paus e molhe bocetas! Umas palavras que façam o cara ficar de pau duro e deixem a garota de calcinha encharcada. Só de ler, entende? Não seria sensacional?

– Um texto pra ficar de pau duro..

– Claro, pau duro seria sucesso demais, mas o texto tem que conseguir ao menos umas contrações mais baixas, umas imaginações, uns bicos duros, salivações, não sei. Se a menina começar a dar uma repuxadinha nos pentelhos, então é isso, chegamos lá. Entende o ponto?

– Sei… E ? Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Calcinha branca

Anita dona de casa (Lições para meninas)

Que delícia é a casa toda arrumada, com tudo limpinho e no lugar! Uma casa limpa e arejada é sempre muito agradável e convida todos ao descanso e à intimidade. É assim, com sua casa toda cheirosa, que Anita recebe suas amigas, todas as quintas-feiras.

Para estas ocasiões, Anita faz questão de preparar salgados delicados, doces cremosos e bebidas variadas, que oferece às suas convidadas em bandejas de vime. Anita nunca revela suas receitas e segredinhos, mas é uma cozinheira de mão cheia! Na sala, muitas almofadas, de todas as cores, são colocadas no chão, nos sofás e nas cadeiras, tudo com muito bom gosto. É neste lugar delicioso que as amigas se reúnem para ler, conversar e se divertir com jogos amenos.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Anita (Lições para meninas)

Foda Sagrada

from: Ágata Benício <benicio…@gmail.com>

to: Hetera <xxxhete…@gmail.com>

date: Sat, Mar 24, at 11:20 PM

subject: foda sagrada

Gata,

Aconteceu hoje a coisa mais fantástica. Preciso contar, veja se não é inacreditável. Hoje, por volta do meio dia, duas pessoas transavam dentro de um carro, como se não houvesse amanhã (juro), em plena W3. É sério. E elas eram tão lindas, Hetera, elas eram tão livres, elas eram tão sãs! Foi assim: eu estava a pé, indo pro meu carro. De repente, sinto um movimento, uma perturbação. É algo sobre este carro que está logo à minha frente. Eu diminuo o passo, com medo, medo urbano, medo de sempre. Mas vejo que é diferente, que tem algo diferente, as janelas estão semiabertas, tem calor, tem umidade, tem movimento, que som é esse? Eu chego mais perto, não entendo muito, aperto os olhos e súbito identifico. Duas pessoas trepando.

Continuar lendo

7 Comentários

Arquivado em Calcinha branca